Blog do Edmundo

Galo passeia no Horto
Comentários 12

Edmundo

Atlético-MG e Vasco entraram em campo na tarde desse do domingo, na Arena Independência (MG), com propostas de jogo bem parecidas, ambos com três atacantes, sendo dois abertos pelos lados e um homem centralizado.

A diferença, porém, é que o Vasco testava o esquema pela primeira vez, jogando na casa do adversário com Rafael Silva e o estreante Riasco abertos, e Gilberto isolado, apostando na contenção do meio com o volante Diguinho, que também estreava após seis meses sem jogar.

Novamente sem criação no meio-campo, o Vasco até que iniciou bem a partida, mas sofreu com os contra-ataques do Galo, principalmente pelo lado direito, aproveitando o enorme espaço deixado pelo lateral-esquerdo Christiano.

Já os mineiros, contaram com a eficiência de seus jogadores de ataque, com Luan e Thiago Ribeiro, que marcou dois gols, fazendo grande partida no Horto.

Resultado: 3 a 0 Galo logo no primeiro tempo, impedindo qualquer chance de reação cruzmaltina que, mesmo trocando três jogadores no segundo tempo, não sofreu uma goleada histórica porque o adversário diminuiu o ritmo e ainda contou com boas defesas do goleiro Martin Silva.

O Atlético-MG segue firme como um dos favoritos ao título do Brasileirão 2015.


A troca precoce de treinadores no Brasileirão
Comentários 6

Edmundo

O Campeonato Brasileiro mal começou e a troca de treinadores, também. Felipão não é mais o técnico do Grêmio, assim como Luxemburgo, que deixou o Flamengo na noite dessa terça-feira. Além de Ricardo Drubscky, que já havia sido demitido do Fluminense.

Com toda certeza os profissionais que caíram não foram demitidos apenas pelo desempenho de suas equipes nas três primeiras rodadas do Brasileirão. Flamengo e Fluminense fizeram campanhas bem abaixo do esperado no estadual do Rio. Já o Grêmio, sofreu na final do Gauchão para o arquirrival Internacional, que sagrou-se pentacampeão. A soma de resultados ruins nos regionais com o início fraco no Brasileirão foram determinantes a meu ver para as substituições.

A impressão que tenho é que em função dos títulos estaduais de Vasco e Santos, com treinadores jovens, com pouco tempo de mercado e de baixo custo no comando de seus times, vem motivando a busca de outros clubes por nomes que se enquadrem neste perfil, preterindo os medalhões com salários astronômicos. Os treinadores com mais bagagem, mesmo quando demitidos, deixam um rombo considerável nas finanças dos clubes pelos valores exorbitantes de suas multas rescisórias.

Outro fator que pode ter pesado foi a pressão da torcida, que cobrava resultados imediatos após as campanhas ruins nos regionais e os dirigentes acabam cedendo.


Reage, Rio!
Comentários 1

Edmundo

Após três rodadas do Campeonato Brasileiro os times cariocas ainda não mostraram a que vieram, iniciando a competição mais importante do ano com rendimento muito abaixo do esperado.

O Vasco, campeão estadual do Rio, manteve a defesa sólida, destaque no título carioca, mas apresenta sérios problemas de criação no meio-campo, tornando a ligação com o ataque lenta, quase inoperante. O time encontra dificuldades também na saída pelos lados do campo. Após três rodadas e apenas um gol marcado, Doriva precisa repensar a sua escalação e olhar para o elenco em busca de soluções caseiras para os problemas da equipe, principalmente criação de chances e finalizações a gol. O atacante colombiano Riascos foi emprestado pelo Cruzeiro e chega à Colina nesta semana.

Já o Flamengo, iniciou o Brasileirão como o carioca com maior expectativa, mas até o momento é o pior do Rio na tabela, com duas derrotas fora e um empate suado em casa, contra o atual líder, o Sport. O clube vive a expectativa por reforços que cheguem para mudar a cara do time e a posição incômoda na zona de rebaixamento. Os corintianos Petros e Guerrero podem desembarcar na Gávea em breve.

Melhor clube do Rio na tabela, o Fluminense somou apenas quatro pontos. Após uma derrota acachapante para o Atlético-MG, em Brasília, o tricolor trocou de treinador e empatou sem gols com o Corinthians, no Maracanã. O time das Laranjeiras conta agora com Enderson Moreira para organizar taticamente o time em busca de novos rumos em 2015, após trocar de treinador durante o Carioca e ser eliminado na semifinal para o Botafogo.

Os times do Rio vivem um dos piores inícios da história no Brasileirão, deixando claro que o Campeonato Carioca disputado e emocionante que tivemos em 2015 não serve de parâmetro para nada. A disputa interna para ser o mais bem colocado na tabela não parece uma ideia das mais ambiciosas até o momento. O tricolor carioca ocupa a décima segunda colocação e este posto não dá orgulho algum à sua torcida. A hora de reagir começa agora, enquanto alguns clubes ainda estão em formação de seu elenco e de seus titulares, e outros ainda priorizam competições como a Copa do Brasil e a Libertadores.

Reage, Rio!


Diego Souza, o camisa 1 da rodada
Comentários 6

Edmundo

Captura de Tela 2015-05-18 às 16.33.56

Ontem, na partida entre Flamengo e Sport, no Maracanã, uma situação inusitada acabou me levando inevitavelmente ao passado, uma espécie de déjà-vu quando o goleiro Magrão saiu contundido e o meia-atacante Diego Souza vestiu a camisa número 1 para defender a meta dos pernambucanos após já ter balançado as redes.

Em 2008, num jogo entre Vasco e Cruzeiro, em São Januário, estávamos perdendo por 2 a 0 para os mineiros quando o goleiro titular, Tiago, foi expulso. Como já havíamos feito as três substituições, eu tive que ir para o gol. Geralmente quando uma situação assim acontece, é um jogador da frente que vira goleiro, pois o time precisa se fechar para tentar impedir que a bola chegue ao seu gol.

Quando criança tinha um apreço especial pelos goleiros. A roupa diferente que vestiam, as luvas, eram especiais e chamavam atenção. Mas assumir a posição com o seu time sendo pressionado e você não ter nenhuma vocação, não é uma experiência das mais tranquilas… Vale mesmo é a boa intenção de ajudar o seu time em campo.

Na ocasião em que me tornei goleiro, acabei tomando um gol de pênalti e o Vasco perdeu por 3 a 1. Mesmo assim o esforço foi reconhecido e deixei o campo aplaudido com a torcida gritando o meu nome.

Da mesma forma, Diego Souza merece todo o carinho e reconhecimento da torcida do Sport pelo comprometimento e dedicação, pois assumiu a grande responsabilidade ontem e, apesar de ter tomado o gol de empate (indefensável, por sinal), acabou fazendo uma grande defesa no final que garantiu o resultado igual dentro do Maracanã, com mais de 35 mil torcedores contra.

Volto a repetir, não é fácil, muito pelo contrário, e torço sinceramente para que o meia-atacante só volte a defender o gol nos rachões após os treinamentos… Um abraço especial para todos os goleiros do futebol brasileiro.


Brasileirão tem início abaixo do esperado
Comentários 5

Edmundo

ta_a_brasileirao_INTERNA_3_-_rafael_ribeiro-cbf

A primeira rodada do Brasileirão 2015 foi realizada nesse fim de semana com os campeões dos principais estaduais do país jogando abaixo do esperado e empatando em seus jogos de estreia. Já as cinco equipes que participam das oitavas de final da Libertadores, São Paulo, Corinthians, Cruzeiro, Internacional e Atlético-MG, pouparam seus titulares e apenas os paulistas conseguiram vencer.

No Morumbi, aconteceu o duelo entre São Paulo e Flamengo, com o tricolor chegando à vitória após a entrada de seus titulares. Os craques Paulo Henrique Ganso e Alexandre Pato saíram do banco para protagonizar uma das mais belas jogadas do domingo. Ganso deu um ótimo passe para Pato, que dominou, puxou para a canhota e concluiu com muita técnica e precisão. O primeiro gol são-paulino também teve a participação de Pato, que tocou para Wesley dar uma belíssima assistência e Luis Fabiano cabecear para o fundo das redes. O Flamengo jogou com quatro homens no ataque, mas sentiu bastante a falta de um jogador de referência na frente, como Alecsandro.

Os campeões estaduais do Rio, São Paulo e Minas empataram, mas apenas Vasco e Goiás não saíram do zero em São Januário. Com um time recheado de reservas, o Atlético-MG visitou o Palmeiras em uma partida bem movimentada na Allianz Parque, no sábado. Após estar na frente, o Galo sofreu o empate do Verdão nos minutos finais, com gol marcado por Rafael Marques. O Santos, campeão paulista, saiu na frente, mas parou no segundo tempo e permitiu o empate do Avaí, em Florianópolis.

Além dos cinco times que disputam a Libertadores, mais cinco favoritos devem brigar pelas primeiras posições, entre eles Palmeiras, Grêmio, Fluminense, Flamengo, Santos e Vasco. Após a largada, o Brasileirão 2015 promete esquentar nas próximas rodadas, principalmente após o fim da Libertadores.


Vasco campeão e Palmeiras no rumo certo
Comentários 35

Edmundo

4527_0_gr

No Rio de Janeiro, Vasco e Botafogo chegaram à final do Campeonato Carioca com todos os méritos e um desejo muito grande de conquista. As torcidas jogaram juntas com os times e proporcionaram um belo espetáculo no Maracanã, com uma festa lindíssima que resultou na quebra do recorde de público nacional em 2015 com pouco mais de 66 mil pessoas presentes no estádio. A torcida cruz-maltina estava um pouco mais confiante e a proporção era de 70% de vascaínos para 30% de botafoguenses.

Dentro de campo, a partida não foi tecnicamente brilhante, mas os times compensaram com muita entrega e determinação. O Vasco conquistou a vantagem vencendo o primeiro jogo com um gol no final, enquanto o Botafogo havia criado mais chances, mas parou na sólida defesa adversária. Mas neste segundo confronto, o time da Colina se sobressaiu. Com a defesa firme mais uma vez, o meio-campo aguerrido e um ataque veloz com o predestinado Rafael Silva fazendo a diferença novamente, o título foi mais do que merecido.

É preciso destacar a força da defesa de São Januário, pois nada disso seria possível sem as grandes atuações da dupla de zaga e do goleiro vascaíno. O jovem Luan, única prata da casa titular absoluto, e o experiente Rodrigo foram primordiais para o título, assim como o goleiro uruguaio Martin Silva, que fez grandes defesas em momentos cruciais das duas partidas.

O Vasco é Gigante e sempre foi respeitado por todos os profissionais que fizeram parte da história do clube, assim como a sua imensa torcida. Estamos todos muito felizes com a quebra do jejum de títulos estaduais vencendo de forma incontestável todos os rivais durante a campanha vitoriosa deste ano.

O Palmeiras está de pé

Em São Paulo, o Santos foi superior na segunda partida da final, empurrado pela sua torcida e fazendo valer o fator casa. O torcedor palmeirense não deve, de forma alguma, se abater com a perda do título estadual nas penalidades. Se tivesse sido em outro momento estaríamos tristes, mas nesta reconstrução atual do Verdão, precisamos comemorar. Temos uma arena nova, um elenco com grandes jogadores, recursos financeiros e uma diretoria séria e comprometida.

O Palmeiras voltou a ser uma potência nacional e vai brigar por títulos na Copa do Brasil e no Campeonato Brasileiro. O futuro próximo trará as glórias merecidas para o torcedor alviverde.

 


Vasco e Palmeiras perto de quebrar o jejum
Comentários 129

Edmundo

11234205_Fotor_Collage_Fotor

Olá, amigos! Inicio hoje a minha trajetória neste espaço escrevendo sobre os meus clubes do coração, onde tive a oportunidade de jogar e ganhar alguns dos títulos mais importantes da minha carreira.

Vasco e Palmeiras têm tudo para quebrar no próximo domingo um longo jejum sem títulos estaduais. Em São Januário, o último caneco veio em 2003. Já no Palestra Itália, o mais recente foi em 2008. Desta vez, ambos venceram suas primeiras partidas das finais pelo mesmo placar, 1 a 0, e agora precisam de apenas um empate para garantir o título.

Falar de Vasco e Palmeiras me traz a lembrança da única final entre os clubes na qual estive em campo. Em 1997, os Gigantes decidiram o Campeonato Brasileiro e eu vestia a camisa cruz-maltina, mas poderia ter sido diferente… Após a campanha vitoriosa da Copa América no meio do ano, com a Seleção Brasileira, acertei a minha volta para o Palmeiras, para a disputa do Brasileirão. Mas, antes de concretizar o retorno, eis que a Fiorentina apareceu e me comprou junto ao Vasco, com o acordo que eu permanecesse na Colina até o fim do ano. Aquele campeonato especial poderia ter sido com a camisa do Verdão.

O ano de 1997, com o título da Copa América com a Seleção, e o Campeonato Brasileiro com o Vasco, vencendo rivais históricos como o Flamengo, na semifinal, marcando três gols naquela goleada que é lembrada até hoje com muito carinho pela torcida vascaína, são motivos de muito orgulho e gratidão. Terminei a temporada como artilheiro do Brasileirão, com 29 gols, fui premiado com a Bola de Ouro e eleito o melhor centroavante das Américas, representando o meu time de infância e o meu país.

Vasco e Palmeiras são Gigantes que estavam adormecidos e por ter uma ligação muito forte com essas duas equipes, eu acabo sofrendo como torcedor. Mas agora é a minha hora de estar feliz. O futebol é isso, um sentimento inexplicável que move milhões de torcedores apaixonados por todo o país. Me recordo com clareza até hoje da enorme alegria que senti naquele Maracanã lotado, em 1982, quando a tia Helena me levou, ainda criança, para assistir o Vasco ser campeão estadual em uma final histórica contra o maior rival, vencida por 1 a 0 com gol de cabeça do Marquinho.

E domingo estarei no Maracanã, comentando a final carioca na BAND e torcendo por um grande espetáculo, dentro e fora de campo. Apesar da vantagem vascaína, o Botafogo tem total condição de reverter o resultado e sagrar-se campeão. Assim como na Vila Belmiro, onde o Santos, empurrado pela sua torcida, vai pra cima do Palmeiras.

Na próxima semana eu volto para falar sobre os campeões estaduais de Rio e São Paulo, e espero estar ainda mais feliz.


Blog do Edmundo estreia no UOL Esporte
Comentários 4

Edmundo

Atualmente comentarista esportivo da Rede Bandeirantes de Televisão, o ex-atacante teve passagens vitoriosas pela Seleção Brasileira, Vasco, Palmeiras, Fiorentina (ITA), Tokyo Verdy (JAP), entre outros clubes. Chuteira de Ouro em 1997, foi eleito duas vezes o melhor centroavante das Américas (1995 e 1997) e artilheiro do Campeonato Brasileiro de 1997 com 29 gols.


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>